h1

3º sessão da mesa de Star Wars do Leo

17/11/2009

3º sessão da mesa de Star Wars do Leo

Nessa só eu e o Foice, e o Hugo que entrou como Darkan, um padawan Duros.

Lá no planeta gelado chamado Hoth vemos nosso alvo, um mercenário que tem umas informações que precisamos. A mestra Lamparina diz pra eu ir lá resolver com ele o lance logo. Colo no tiozinho cercado de seguranças, digo que procuramos o tal Quilan Vos [detalhe: se você conhece Star Wars não se espante, o mestre pilantra recicla nomes mesmo hehehe], o cara pergunta o porquê e digo que precisamos de informações sobre a treta que rolou no templo Jedi, a invasão, os envolvidos e tudo mais. O cara liga pra alguém, supostamente o Vos, e diz o que tá pegando, então pergunta quanto eu tô pagando, digo que posso negociar o preço dele. O cara diz que passa a info por um holocron com a história dos Jedis. Concordo, pergunto onde achar ele quando eu tiver o pagamento, ele diz pra levar até as docas, lá um wookie vai me mostrar onde levar. O cara diz que um mercenário veio procurar a mesma info uns dias atrás e ofereceu como pagamento a vida de três jedis (coincidentemente o número de jogadores na sessão) e quem entregasse o pagamento primeiro levava a info. Me despeço e sumo, trombo a patroa Lamparina e meus camaradinhas padaweiros, passo a pica pra ela e espero.

A mestra diz que vai voltar pra nave e discutir a treta com o conselho, deixa eu e Odo na cidade e leva Rider com ela. Eu e Odo nos arrumamos pela cidade bem quietinhos. Mais tarde no templo Jedi, nosso caro Darkan faz suas bobagens diárias. Fica sabendo da treta que rolou no templo e vai checar os resíduos, acha uma laca da nave do Dookan que foi atacada pelos padawans, sente uma Força malvada na lasca e resolve guardar pra futuro estudo. Alguém avisa ele que o tão chamando na SSO e ele vai. Chega lá e tem uns mestres folgados conversando bobagens. Chamam Darkan, dizem que ele vai até o planeta Hoth levar um troço pros padawans que já estão lá. Entrega o holocrom pra Darkan, que faz uma firula usando Força pra embrulhar o troço num paninho e guarda. Algum mestre diz que o holocrom tá vazio, Darkan pergunta se pode avisar os padawans sobre isso e o mestre libera. Na saída da sala Darkan nota o mestre Windu dando olhares de dúvida pros outros mestres. Darkan pega a nave com dois droids de navegação e zarpa pra Hoth.

Padawan é só uma palavra chique pra Estagiário

Darkan chega no planeta, pousa e acha a nave da mestra Lamparina. Chega, entra e diz que o troço tá vazio. A mestra manda ele entregar pra gente pra prosseguir com a negociação. Darkan vai pra cidade até o buteco que eu e Odo estamos. Nos percebemos e nos aproximamos, Darkan joga na nossa mente via telepatia que o holocrom tá vazio. Seguimos pras docas procurar o wookie. Chegamos lá e tem um mecânico berrando com um wookie que parece estar fazendo algo errado. Deixamos a zica deles acabar e nos aproximamos do wookie. Perguntamos sobre o Vos e o wookie nos aponta uma garagem logo ali.

Seguimos pra lá, tralhas mecânicas pra todo canto. Odo sente umas vibrações do lado negro rolando por ali, Darkan percebe a presença de alguém escondida, diz pro cara sair logo. Aparece um nanico com partes metálicas, dizemos o que viemos fazer e quem queremos, o cara enrola mas diz que é o tal Vos e pede o pagamento. Darkan desembrulha o troço e passa pro nanico que diz que ali tem o que ele precisa de qualquer forma. Pedimos a info ele diz que o tal mercenário prometeu três Jedis pra ele e ali tinha três jedis. Falamos pra ele parar de bobagem pois já pagamos e cumprimos o trato, o cara concorda e passa um cartão das info. Ponho no datapad e vemos as abobrinhas que os mestres pediram. Darkan percebe que o nanico tem muita influência sobre umas colônias e pensa num meio de zoar o cara mas desencana. Vamos saindo de boa.

Na saída pego as infos que conseguimos e me conecto na Força pra expandir essas infos. Crianças, não façam isso em casa. Vejo uns projetos malucos e grandiosos, uns rascunhos da futura Estrela da Morte, e percebo que o conde Dookan num é o mais pirocuro dos vilões, que tem alguém acima dele comandando tudo e ninguém sabe disso. No processo da visão Forçuda sou percebido pelos vilões, o lado negro me dá um tchauzinho e eu desligo caindo inconsciente. Darkan e Odo num sabem o que tá pegando, fuçam minha mente mas não acham nada, acabamos voltando pra nave da mestra.

Vai atrás de sarna pra se coçar, vai...

A mestra inútil fica morgando sem fazer nada, então Darkan usa a lasca de nave malvada pra expurgar a influência do lado negro que me capotou. Acordo meio perdida, depois passa pra mestra toda a zica que vi, Odo fala sobre  a presença do lado negro no local. Aviso que teremos problemas pra sair dali pois a galera do lado negro me percebeu passeando. O povo prepara pra partida e vamos. A mestra fica duvidando da existência do tal cara superior ao Dookan, fica pentelhando por eu estar com medo por que jedis não tem medo, mas a zica é grande demais pra pobre zabrakzinha né. Odo vai pros canhões, eu fico meditando, Darkan vai fazer sei lá o que.

Quando estamos saindo do planeta vemos dois cruzadores Separatistas na nossa bota, apertamos o turbo da nave e zunimos pro hiperespaço. Durante a fuga Odo usa a força pra deslocar um meteoro na direção do cruzador, um deles desvia mas o outro acerta em cheio e ambos param de nos perseguir. Chegamos inteiros no templo, passamos a pica pros mestre, conto o que eu vi, duvidam também. Num é a toa que esses toscos perderam né. Perguntam pra todos o que rolou e todos dizem.

Depois nos dizem que temos outra missão, um prisioneiro que havia sido capturado fugiu, bando de jedis incompetentes. O nome do tal fugitivo é Zao, um transmorfo mercenário cheio das conexões, que foi liberado por brechas na lei e sumiu em Koruscant, o gueto do gueto, e temos que recapturá-lo. Firmeeeza…. Nos dividimos pra nos preparar. Eu vou trocar idéia com um dos clones comandantes pedir umas dicas sobre caçar mau elementos em bocadas, ele me dá uns lugares pra começar a busca. Darkan vai direto fuçar nas quebradas sozinho. Vai parar num local barra pesada e é emboscado por uns dróids porradeiros. Darkan sai correndo e passa a treta no comunicador. Achamos ele no sensor e despacho uns clones pra resolver a treta, Odo vai junto. Os clone chegam sentando prego nos droids, Darkan pega o jetpack dum dos clones e sai dali voando, pára em cima dum prédio vendo a treta. Checo os sensores e capto e tal Zao que temos que pegar. Discretamente reposiciono os clones pra cercar e pegar o meliante, Odo pula em cima do cabra e os clone fecham, prendendo o safado. Despacho o transporte pra eles, tacam o cara dentro e vão subindo.

E dá-lhe buchas!

Então tiros começam a aparecer, de todo lado, em Darkan e Odo. Suspeitamos do maldito atirador ceguinhos que causou umas sessões atrás. Uns clones morrem enquanto Odo vai manobrando o camburão. Darkan sai voando e manda o jetpack sozinho pra despistar o atirador, mas começa a cair de beeem alto, então eu puxo ele duma janela amortecendo a queda. Mais tiros e não achamos os atiradores, depois conseguimos triangular e achar os malacos, passo a posição e os clones distribuem destruição. Odo traz o prisioneiro. Vemos pelos sensores um dos atiradores e o safado usa uma roupa igual a do Jango Fett, o original dos clones e que tá morto há um tempo. O cara tá numa motoca toda armada e sai fora, boto os clones pra perseguir mas Darkan desmanda e vai atrás sozinho, mas o cara o despista e some. Entregamos o meliante pros patrões e pronto.

Será?

About these ads

2 comentários

  1. Poooooxa,,, A lasca era da estatua milagrosa da Força que salvou vcs de tiro de nave da outra vez e não comentou sobre a/o zao transformado em uma bolinha de fios e cabos…
    hehehe


  2. e esse comentário ai em cima é meu.



Os comentários estão fechados.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: