h1

“1º sessão” KoE Hong Kong da Graci

16/02/2009

Mesa de Vampiros do Oriente – Hong Kong da Graci.

Sei lá qual sessão estamos.

Tô com Gon kau, Dragão Inquieto, dono dum barco-restaurante, dotô butralidade.
O Angelo tava com um japonês cheio das artes marciais, Canção das sombras, eu acho.

Meu personagem parece com isso, só que com cabelo.

Meu personagem parece com isso, só que com cabelo.

Começa com um cliente meu mergulhando no rio e afundando hipnotizado. Gon Kau vai atrás e consegue salvar o pulha. Já no barco percebe um bicho estranho na água, uma mulé misturada com água e pedindo ajuda. Ele mergulha e vai indo até não enxergar mais nada, tentáculinhos enrolam em seus braçose puxam mais pra baixo. Já cabreiro pela falta de informações até ali arrebenta os tentáculinhos e volta pro barco.

O japa, em seu dojô treinando recebe a visita duma mina gostosa e com espinhos tatuados pelo corpo. Ela desafia ele pra pancadaria, os espinhos levantam e o pau começa. Ele arrebenta ela, e do cadáver sai uma baratona que foge. Ele resolve enterrar a mulé.

No barco, Gon Kau chama a mentora dele e explica o que aconteceu, ela diz que a mulé era um capetinha que precisa ser pedalado, mas pra isso ele precisa achar ela e só com um espírito guardião dá pra fazer isso. Ela diz que o esírito só ajuda os grupinhos. Então Gon Kau vai até o Japa pra formarem o tal grupinho. Ele topa.

Dias depois, rola a cerimônia de formação do Wu (o grupo). Cheio das pompas. Depois o povo vai festejar no barco do Gon Kau.

Dias depois o dois trombam seus mentores que faz um ritual pra eles chegarem até o mundo dos espiritos e emprestam um espírito pra guiar os mulekes. Uma bola peluda com um olho de gato e asas de morcego.

No mundo Yang dos espíritos caminhamos guiados pela bola com asas. Até que tomamos uma Bola de Fogo nos cornos. Escapamos ilesos, mas aparece um verme gigante feito de coisas de ferro-velho.
Começamos a descer porrada no caboclo, Gon Kau com o porretão e o Japa nos muquetões. Tava demorando demais e o bicho contra atacava forte. Daí começa a brutalidade. Cada um pega o verme numa ponta e começa a esticar o bicho. Esticamos o lazarento até o dobro do tamanho normal, até que Gon Kau solta, então o Japa aproveita a contração do bicho pra pregar ele no chão. E já gira ele de volta na direção de Gon Kau, que desfere uma porretada master voando pedacinho de lixo pra todo lado. Até pega um fio pra recordação.

Seguimos até uma caverna com uma entradinha. Seguimos por um corredorzinho até encontrar uma camara com um bicho no meio cercado de corpos humanos mortos. O japa vai na miúda até o bicho que reconhecemos como o tal espírito que fomos salvar. Ele pega o cidadão e volta correndo pro túnel pra tirar o bicho de lá e toma um cuspão de fogo nas costas, enquanto Gon Kau trava o caminho pra ninguém perseguir o Japa. Quando o Japa e o espírito já tão longe, Gon Kau sai no pinote e toma cuspão de fogo nas costas também, mas consegue sair.

Lá fora o bicho fica mais revigorado e diz que sangue de inocente deixa ele fraco.
O Bicho é um Kirin. Um cavalo com costas de dragão e chifre de unicórnio, e é um espírito de Sabedoria, pra contra-balancear nossa sanguinolância.

kirin_by_neondragon

Isso é um Kirin

Ele topa ser nosse Nushi (espírito guardião).

Nome provisório do Wu: The Backfire Junkworms. hehehe

Anúncios

2 comentários

  1. Esta foi a 5ª sessão de jogo, mas primeira sessão após o salto temporal de um ano após o Segundo Alento dos personagens. Faltou falar que vcs deixaram de ser “zé ninguém” pra ser “rebinha” na Corte XD


  2. Minha mãe vai ficar super orgulhosa qdo souber que evolui pra “Rebinha”.



Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: