h1

2º sessão da minha mesa de CdZ

17/02/2009

2º sessão da minha mesa de cavaleiros do zodíaco.

Estavam Derek, Nalbert e Nick enfrentando um golenzão de entulho equanto Ken cuidava da armadura de girafa e analisava a situação.
O bicho atacou nick arremessando pedras que compunham seu corpo mas este conseguiu esquivar e tentar dialogar com a criatura, pois era o único que tinha conseguido contato. Então Derek deu uma voadora no bicho, que ficou putão e revidou nele e em Nalbert num swing do bração, acertando os dois. Então Ken pressionou uns pontos no corpo de nick (dedada milagrosa) harmonizando-o com a criatura, e possibilitanto contato direto.

Então Nick pode ver a verdade forma de quem controlava a criatura, um cara fragilizado e desesperado, o cavaleiro de girafa. Com a ajuda de nick o cara relaxou e a criatura sumiu.

No entanto, enquanto nick estava conectado, tomou uma descarga mística que o deixou inconsciente, enquanto a energia mística aumentava no local.

Nalbert usou suas habilidades limitadas com magia pra tentar dissipar a energia que se acumulava, mas percebeu tarde demais que era essa a intenção de quem controlava a energia. A terra tremeu, fendas se abriram e de dentro da terra uma fumaça negra e fétida saía, assim como patas reptilianas gigantes. A fumaça se expandiu, cobrindo quem quer que estivesse lá. Só se ouvia uns rosnados.

Enquanto ken cuidava da recuperação de Nick, Nalbert criou uma redoma de vento e correu para dentro da fumaça, esperando que o vento dissipasse a fumaça, dando a Derek o alvo claro para acertar.

Com um grande pedaço da fumaça dispersado todos puderam ver um grande dragão negro que ia seco pra pegar Nalbert, mas foi impedido pelo golpe de Derek nas fuças.
Mas não contavam com a trairage do dragão, e foram afetados pela fumaça negra e capotaram. Ken conseguiu tirar Nalbert e Derek do meio da fumaça, mas não sem antes também ser afetado, mas por estar menos debilitado que os outros conseguiu manter a consciência, apenas para ouvir o dragão zombando dele e de seus colegas.

Os inconsciente se encontraram num mar de escuridão, onde Nick e o cavaleiro de girafa estavam. Tiveram suas mentes invadidas por uma enxurrada de emoções ruins que impedia-os de se concentrar. Tentando ajudá-los Ken acertou seus pontos de energia para que se recuperassem logo. Isso facilitou a concentração dos dois.

Então Ken decidiu se unir a armadura de girafa que estava ali, mesmo a contra gosto. Quando se conectava com a armadura viu que os corpos de Derek e Nalbert haviam sumido.

Derek e Nalbert conseguiram transferir suas vontades para onde estava ocorrendo a batalha. Nick voltou junto normalmente, mas Derek e Nalbert eram apenas vontade, e suas armaduras mexiam-se sozinhas, como se vestidas normalmente.

Todos viam o cavaleiro de girafa com sua armadura encarando o dragão, mas sem sinal de Ken. Este apenas observava de um plano superior enquanto seu corpo estava sob controle do cavaleiro de girafa. Juntaram-se e preparam-se pra o combate.

Nick procurava por animais que lhe emprestasses suas habilidades para combate, então percebeu que muito animais estava se aproximando unidos, e viu uma baleia enorme que se aproximava e uma energia vindo dela e se estabelecendo no corpo do cavaleiro de girafa, ficando evidente que ambos tinham as mesmas habilidades de conexão com animais.

Nick sentiu um grande falcão e pegou emprestado sua garras, perceção e agilidade.

A armadura de coruja, pela vontade de Nalbert, juntava energias místicas ao seu redor e na sua frente umas escrita fluida se formava.

A armadura de Hydra pela vontade de Derek, preparava um grande golpe e disparou. Dois dragões feitos de água iam em direção ao monstros, e onde ele se cruzavam Nick e o cavaleiro de Girafa passavam.

Nick pula com as garras preparadas na fuça do bicho, que vai seco pra abocanhar o cavaleiro mas é quando as escritas de Nalbert somem e o dragão paralisa, então toma os dragões de Derek no queixo, fornçando a cabeça pra trás, deixando o pescoço livre pra Nick, que desfere várias garradas bem servidas. Enquanto isso o cavaleiro de girafa afunda seus dois braços no peito da criatura enguendo-o no ar.

E paramos aí, até a próxima.

Anúncios
%d bloggers like this: