h1

1º sessão da minha mesa ETÊ de M&M

18/06/2009

1º sessão da minha mesa ETÊ de Mutantes & Malfeitores

Nessa todo mundo é etê, cada um criou sua própria raça, civilização, planeta e talz. Há um prelúdio em comum, todos estavam felizes e contentes cuidando de seus assuntos quando foram seqüestrados violentamente por piratas espaciais. Depois de tempos presos a nave-cativeiro foi atacada por uma raça estranha e malvada, isso abriu as celas e alguns conseguiram chegar até um módulo de escape, e acabaram caindo na Terra.

Nave dos sequestradores maléficos

Nave dos sequestradores maléficos

Temo a Graci como Aki, mina vermelha duma raça de mulheres-planta e mente de colméia. Temos Angelo como Zaxxon, mano azul que é a fusão de duas civilizações com poderes quase cósmicos semi-fenomenais. Hugo com um troço estranho copiador de poderes e sem nome. Eros com um ninfomaníaco da criação sem nome que parece humano. Todos eles usam uniformes laranja com tarjas pretas. É, só bizarrices.

Nossos heróis caem no planeta estranho, a porta do módulo explode e eles vêem aquele céu azuuuul e chão verde. Zaxxon se lembra quando corria por campos parecidos com aquele. Uma etê que estava junto deles no módulo começa a sufocar na atmosfera, ela começa a ficar roxa com bolhas escrotas brotando pelo corpo todo. Hugo copia a forma bípede dela. Todos se juntam, pilham o sistema de suporte vital da nave e adaptam-no pra etê que pára de morrer mas continua apagada.

Numa tela aparece estática e uma voz eletrônica, logo a estática some e aparece um rosto meio zangado. O rosto pergunta a localização do módulo para enviarem resgate. Os heróis falam com o rosto mas Zaxxon arrebenta tudo pensando ser os caras que os seqüestraram. Saem do módulo carregando a etê moribunda.

Você também recusaria resgate desse cara?

Você também recusaria resgate desse cara?

Aki totalmente perdida sem sua mente-colméia fica alisando a grama amiga. Todos vêem num módulo próximo pessoas sendo arremessadas de dentro. Eros cria um almofadão pra evitar que esses arremessados se esborrachem no chão. Zaxxon vai ver o que tá pegando, e na escuridão dentro do módulo sai um punho que tenta acertá-lo mas erra. Hugo sobe no almofadão e Eros o levita até o módulo. A coisa tenta pegar Zaxxon mas ele sai voando, sai de dentro do módulo um lagartão grandãozão bem chateado querendo debulhar. Hugo consegue tocar no bicho e copiar seus poderes. O lagartão fica tentando pegar Zaxxon mas ele fica voando, um etê aleatório é esmagado pela cauda do bichão. Aki e Eros saem correndo pruma árvore. Hugo começa a conversar com o lagartão que fica totalmente confuso e sai correndo.

Agora imagina isso num colant laranja.

Agora imagina isso num colant laranja.

Todos se reúnem na árvore. Aki conversa com a árvore, pergunta por um local seguro e a árvore diz pra ela se enterrar ali do lado e deixar um pedacinho só pra fora. hehe. Todos notam o lagartão atrocidando uns nativos quadrúpedes branco e pretos. Zaxxon dispara uns raios e o bicho sai correndo. Zaxxon vai conversar com os nativos mas eles continuam orando com a face pro chão e entoando seus mantras “muuuu”.

Os monges nativos.

Os monges nativos.

Hugo copia as habilidades de Zaxxon e Aki, começa a ter lembranças estranhas dele correndo na neve dum bichão aterrador e quando estava pra ser devorado volta ao normal. Outra hora aparece numa nave com várias Akis peladas e sua mente muda de Aki pra Aki até que ele volta.

De volta pra árvore, eles notam que a etê moribunda finalmente morreu. Zaxxon a desintegra com seus raios cósmicos. Ao longe todos vêem uma construção simples, seguem pra lá e outro nativo os recebe. Um ser quadrúpede, peludo, marrom, muito barulhento e pequeno. Zaxxon tenta falar com o ser mas ele parece bem hostil. Vêem mais dos nativos preto e brancos. Logo aparece mais um nativo, dessa vez bípede com roupas e uma arma, muito parecido com Eros. O ser entra em pânico com a visão dos heróis e fica todo tremelicante. Os heróis tentam acalmá-lo mas num dá em nada, e mais um nativo aparece, muito parecido com o anterior. Todos menos Zaxxon entende a conversa entre os nativos. O nativo2, mais rechonchudo e barulhento sai correndo, Hugo vai atrás, copia os poderes e habilidades e entende um pouco o que tá rolando no mundo. Até explica que os nativos preto e brancos se chamam “Vacas”. O nativo2 começa a ter problemas de saúde com o pânico e desmaia. O nativo1 ainda implora por sua vida. Ele tenta correr prum veículo logo ali mas é interceptado. Eros ou Hugo (num lembro) criam roupas adequadas. Zaxxon vai procurar o comunicador que Hugo mencionou na construção. O nativo1 dispara sua arma mas erra. O nativo2 morre. Zaxxon volta e desintegra o nativo2. Os heróis entram no veículo e vão embora depois dessa zona.

Mais nativos

Mais nativos

Aki já incrivelmente perturbada por estar toda coberta pelo uniforme da prisão tenta a todo custo tirá-lo mas não consegue. Zaxxon corta o uniforme de Aki com seus raios. Aki fica livre e peladona pra lá e pra cá, fazendo fotossíntese. Vão seguindo na direção que o nativo1 indicou haver civilização. Lááá na frente eles avistam muitos veículos terrestres e aéreos se aproximando. Encostam e se escondem. Aki e Eros se escondem na plantação de cana, que fica conversando com Aki. Zaxxon sobe e fica bem altão observando, e Hugo fica com a aparência do nativo1 e senta na estrada. Eros manda o veículo que eles pegaram ir atazanar os nativos lá da frente. O veículo vai, causa um escarcéu até ser abatido.

Todos aqueles veículos passam loucamente pelos heróis, menos o último que passa mais calmamente. Achando que o nativos os perceberam Aki controla as canas para se moverem como se alguém passasse correndo entre elas. Os nativos disparam a arma do veículo destroçando muita cana. As canas choram a morte de suas companheiras para Aki. Canicídio? O veículo entra pela plantação e fica procurando algo, destruindo muito mais canas. Hugo começa a reclamar com os nativos por estarem atirando em suas vacas, os nativos voltam até Hugo a pé e o questionam sobre ele ter visto algo estranho passando e tudo mais. Imitando o nativo1 ele num diz nada de útil. Zaxxon desce e tenta conversar com esses nativos armados que ele reconhece como uma força militar. Os nativos metem bala e, zaxxon mas sua pele densa evita o dano. Eros controla as armas que começam a atirar pro chão. Zaxxon começa a tretar com o nativo que ainda tem sua arma funcionando, toma um tiro que o fere, Eros consegue controlar todas as armas e fazê-las flutuar ameaçando os nativos. Um deles corre pro veículo. Outro é derrubado pelas canas que Aki comanda e tem uma cana atravessando sua perna. Eros controla o veículo que pára, depois as roupas dos nativos que os prendem. Zaxxon pega o que ele tava tretando e levanta vôo beeem pro alto, quando o ser desmaia ele o traz de volta pro chão. O resto tudo inconsciente.

Acordam o mais birrento e tentam conversar, dizem que não são ameaça e que podem ajudar mas o nativo militar é muito cabeça dura. Ele até diz que os etês podem vir com ele pra base que ficarão seguros mas nossos heróis ficam paranóicos e recusam. Então um deles acorda e passa sinal de rádio pro resto dos nativos informando que foram comprometidos. Zaxxon se lembra duma vez em uma parada militar em que um muleke tacou uma fruta num militar e foi severamente punido. Zaxxon deixa os nativos irem embora e procura um lugar tranqüilo pra se esconderem, acha uma área montanhosa. Todos vão pra lá, se ajeitam pra descansar.

%d bloggers like this: