h1

5º sessão de Scion do Angelo

30/07/2009

Começamos com Izel e Hadinho subindo uma montanha na terra geladinha do titã Typhon, pois com esse grande sacrifício eles conseguiriam voltar pra onde tava o resto da galera. Vão subindo, Hadinho güentando mas Izel já virando picolé. Até que começam a ouvir rosnados grandões ecoando, avançam na nevasca e uma parede de pêlos brancos começa a estressar com eles, o Abominável Homem das Neves. Mais a frente mais uns vindo, Izel pica a mula, Hadinho dá uns olés e consegue passar por debaixo das pernas do primeiro, dando de cara com os primos abomináveis dele.

Nenhum Yeti foi ferido durante a gravação deste filme

Nenhum Yeti foi ferido durante a gravação deste filme

Já lá no castelinho da escuridão escura JFK continua tentando me convencer a entrar e resgatar os dois perdidos, a voz dele some pra mim e começo a ouvir papai, ele reclama de estarmos parados, manda eu tomar jeito e agir logo, trovões depois um machadão cheio dos raios aparece na minha frente. Pego, faço pose e chamo a galera pra entrar na salinha dos perdidos.

Agora siiiim!!!

Agora siiiim!!!

Chegamos a terra geladinha do gelo gelado, nevasca pedrera, vamos seguindo até que vemos uma avalanche se aproximando, corremos prum abrigo, Johan (NPC Mode:On) fecha a boca do abrigo com uma paredinha de gelo. Depois de passada a avalanche seguimos até a caverna do Typhon. Chegamos e vemos o gigantão de gelo Typhon sentado no tronão, vou subindo até que Izel aparece, diz que Hadinho tá lá fora enfrentando Yetis, peço pro Johan ir ajudar ele já que asgardianos curtem o friozinho, Yue (NPC Mode:On) vai com ele.

Hadinho tá lá se safando dos peludões quando um raio energético passa por ele e acerta um dos peludões, ele vê Johan e Yue se aproximando, aproveita a brecha e sai correndo. Todos voltam pra caverna.

Na caverna vou ter um lero com Typhon. Vou voando até a cara do infeliz, conversamos, apelo pro coraçãozinho gelado dele, muito papinho emo depois (e uns dados muuuito malvados) ele topa ajudar a gente se cumprimos uma missão pra ele, mas só vai passar quando todos estiverem reunidos. Topamos, vamos buscar Hadinho mas a galera chega, voltamos a falar com Typhon, todos subimos dessa vez pela escadinha, ele nos segura em sua mãozona e nos põe no alto duma janelona. Diz que lá nuns montinhos há um troço que a gente tem que recuperar, e a gente vai saber o que é quando achar, daí ele vai ajudar a gente. Side quest aí vamos nós.

Ok, eu me recuso a fazer uma piada de frieira

Ok, eu me recuso a fazer uma piada de frieira

Vamos descendo a montanha até lá embaixo somos abordados por um véio estranho perto duma fogueira. Ele diz que pra passar ali nós temos que pagar algo pelo caminho seguro, podemos passar sem pagar nada mas aí por nossa conta e risco, então vemos uns urubuzões sobrevoando nossas cabeças. Conversamos entre nós, vou lá falar com o véio, ofereço pagar a passagem de todo mundo com uma estória por cada passagem, o véio recusa no começo mas topa. Conto várias estórias, uma de cada canto do mundo, só que todas passando a mesma mensagem de formas diferentes mostrando a harmonia da humanidade e blábláblá. Um tempão depois das estórias o véio libera a passagem, então seguimos. Quem era ele ou se realmente tinha algum poder sobre o caminho a gente não sabe, mas velhinhos bizarros de estradas me dão medo. hehehe

Eu que não quero enfezar esse tio.

Eu que não quero enfezar esse tio.

Caminhamos um tempo, o caminho aparentemente mais agradável, talvez obra do véio esquisito, vai saber, até que Hadinho avista uma mulher boazuda fora da trilha e resolve ir até ela. Tentamos convencê-lo a voltar pra trilha suspeitando ser safadezas do inimigo tentando nos atrapalhar mas num adianta, ele sai, e logo o resto também começa a sair cada um pra um canto. Sigo um deles e ao longe vejo um negão parado, de longe mesmo falo com ele, descubro ser Exu, o deixo e volto pra trilha. Falo com Izel, ela resolve passear também, vou até o Exu né. Falo com ele, uns papos sobre desconfiança e talz, ele diz que pra onde teremos que derrotar Mikaboshi pra que os panteões dividam o reino da escuridão entre eles, Exu manda deixa a guia que ele me deu lá, e me entrega um frasquinho com um pó/gás prateado, diz preu deixar lá na escuridão também pra me ajudar a voltar pro mundo legal. Fala também duns lances de caminhos e vida.

Exu - Você também não ficaria com o pé atrás se trombasse um negão segurando um troço desses?

Exu - Você também não ficaria com o pé atrás se trombasse um negão segurando um troço desses?

Voltamos pra trilha, cada um teve um papinho com algum enviado de seu deus. Izel fala com um cara que arranca o coração dum animalzinho e dá pra ela comer e ter visões. Hadinho fala com uma mina gostosa, e JFK fala com Ares, o deus da guerra, que quebra o arquinho que JFK ganho de Afrodite e dá duas faquinhas retornáveis no lugar. O resto (NPCentes) volta e seguimos.

Chegamos aos montinhos, avistamos vários Ciclopes passeando por lá, e notamos coisas místicas depois, um mané fazendo ritual vudu com as almas dum monte de gente que um sacerdote asteca sacrifica num altar. Vamos pro ranca-rabo, JFK sai voando e brilhando pra atrair a atenção dos Ciclopes, uns o perseguem tacando suas clavonas, JFK devolve facadinhas, Yue e o Federal (Pj do Junior) saem no tapa com uns outros ciclopes, continuamos avançando. Tentamos ser furtivos mas Izel se assusta com um esqueletinho e atrai bastante atenção (falei, dados malvados). Izel sai correndo dum montão de ciclopes, JFK chama atenção deles com raios de luz e eles tacam mooontes de lanças pra cima tentando pegar JFK, acabam acertando muitas em Hadinho, mas ele seu poderzinho ajuda a ficar menos ferido. Hadinho dá a volta e continua seguindo enquanto Izel corre loucamente e eu, Johan e Svein seguimos muquiados.

O são meras dúzias de ciclopes raivosos... Fichinha....

O que são meras dúzias de ciclopes raivosos... Fichinha....

Chegamos até o asteca maluco que tava sacrificando o povão, ele usa umas magias mas entra no cacete com Johan e Svein, eu sigo pro vuduzêro. Eu e Hadinho chegamos no maluco vudu, que ignora a gente na maior, mó mancada. Hadinho quebra seu ossinho mágico e invoca três esqueletos pra brigar, eu falo umas bobagens heróicas pra ajudar as almas presas ali a se revoltarem e nos ajudar na pancadaria. Elas entram na quiaca, vão pra cima do maluco junto com os esqueletos, eu falo mas bobagens posers e meu machadão se eletrifica, desço o danado na cuca do maluco que num güenta o montinho e se esvai, aquela forma tava destruída.

Aposta quanto que veremos esse puto de novo?

Aposta quanto que veremos esse puto de novo?

Izel toma umas bordoadas na fuga, joga sua pantera pokémon que consegue resolver uns ciclopes e ela se safa. JFK aparece, ele e Hadinho vão ajudar Izel, eu vou ajudar Yue e o Federal, chego lá e o Federal acaba de capotar, desço no Shazam e pedalo um Ciclope. Faço uma pressão, com raios e voando, dizendo que o mestre deles recebeu a justiça de Xangô e que eles também virariam patê, num deu outra, Ciclopes fugindo pra todo lado. Hehehe. Todos chegamos Johan e Svein que pedalaram o asteca mas tão tretando com Ciclopes. Tomo controle de um ciclopes e o uso pra pegar os inimigos por trás, entramos na pancadaria e acabamos a treta. Vamos entrando no templo de onde saiam os sacrificáveis.

Precisamos duma musiquinha de encerramento, não? _triumph__by_crakaemotes

Anúncios
%d bloggers like this: