h1

1º sessão da mesa de D&D do Gabriel

21/08/2009

Um cenário próprio dele, essa campanha já tá rolando há séculos, eu tô entrando agora. Tô como Takunk, um feiticeiro do batuque. O Seiya tá como druida, a Tati como Isabela, ladina nobre e o Thiago com uma máquina de destruição. Estamos no terceiro nível, exceto o Thiago que num sei qual nível tá.

A temática dessa vez é batuque

A temática dessa vez é batuque

Começo no Reino do Fogo, passeando pelo mato. Um cara me aborda pedindo meus documentos e questionando meus afazeres. Conversamos um pouquinho e volto a andar pelo mato até uma espécie de coliseu que tem por ali. Chego e vejo mó galera chegando no lugar, cheios de coisas pra vender. Troco idéia com um guarda que me explica como funcionam as coisas por ali, me dá uns conselhos, descubro que não vai mais rolar as lutas, vai ser só o povo se reunindo mesmo. Sigo pra bagunça.

Um navio voador passa e começa a descarregar caixas no castelo próximo. Logo levanta vôo e passa novamente, todos ficam boquiabertos. Vou passeando até que passam uns caras tipo mercenários com caras de muito nível xeretando por lá. Eles trombam um casal elfo e trocam idéia. Ouço que eles vão ter que debandar o povão que tá reunido ali pois tá rolando umas tretas e esse lugar tá vulnerável. Ouço sobre uma dungeon que precisa ser limpa ali perto pra acomodar o povo também. Então Isabela aparece com uma mina acompanhante. Fico observando até que me notam. Conversamos enquanto a acompanhante fala com os caras bombados. Ela volta e diz que vão pra dungeon, me contratam pra ajudar e vamos.

Chegamos na dungeon, mato cobrindo a entrada, uma planta que cura venenos e impurezas, pego uns tecos pra mim. Logo na entrada vemos uma estátua dum guerreiro bem conservada e um círculo místico em volta. Passamos e achamos uns corredores. Analisamos e  vemos uns bichinhos num corredor, outro uma chave e bichinhos, outro um baú, outro mais bichinhos, outros nada. Isabela vai até o baú e tá tranqüilo, abre e tem umas cem moedas de ouro. Deixamos o baú lá pra pegá-lo na saída pra num ter que ficar carregando tanto peso. Vamos pra outra sala checar o monstro que tem voando lá.

Paramos aí.

Anúncios
%d bloggers like this: