h1

2º sessão da mesa de D&D do Gabriel

04/09/2009

2º sessão da mesa de D&D do Gabriel

Seguimos pelos corredores restantes. Num deles encontramos uma cortina atroz.

Deve evoluir pruma Persiana Colossal

Deve evoluir pruma Persiana Colossal

Isabela arrebenta o bicho, eu tomo umas bordoadas. Uma chave de bronze flutua sobre um altar. Vemos melhor e vemos que ela está pendurada por um fiozinho. Ingrid (a acompanhante de Isabela) mete a mãozona lá mas eu a impeço de puxar a chave. Saímos da sala, jogo uma corta e pego a chave, assim que puxo muitas lâminas caem do teto.
Key
Noutro corredor vemos duas cortinas invocadas, pedalamos essas também e pegamos uma chave de prata. No corredor centram a parede brilha num padrão que indica que uma terceira chave estaria noutra sala, pegamos a dita de ouro. Elas juntas formam outra chave, colocamos na porta a frente e abre, pra maaais corredores.

Avançamos, todos corredores iguais e uma grande porta na frente. Analisamos a porta, até que ela começa a abrir, entramos num corredor e somos mandados pro corredor da frente. Vemos duas silhuetas se escondendo rápido atrás da porta. Todos preparados pra porrada, pergunto que tá lá, surgem um elfo e um halfling. Se apresentam, Alvin e Gerimum (ok, não era esse o nome dele, mas era parecido). Dizem que foram enviados pra limpar a dungeon, nós também. Alvin, o halfling pergunta se vimos um portal cheio de luzes e mostra uma imagem dele, mas nem fazemos idéia. Contamos do portal bizarro, eles entram e saem em outra ponta. Entram entram em outro e não voltam, vamos atrás deles.

Eu sou perdido, mas esses caras...

Eu sou perdido, mas esses caras...

Chegamos numa arena de gladiadores com um minotauro girando uma correntona . Todos se posicionam pra porrada, então surge três samurais da porta, tão perdidos quanto nós. Nomes japas, dois npcs e o pj do Fabrício. Todos caem na porrada e derrotam o minotauro. Alvim e Gerimum avançam rápido pra outra sala, discutimos bobagens e eles já voltam dizendo que mataram o que tinha lá. Voltamos pros corredores.

A corrente devia estar no bolso na hora da foto

A corrente devia estar no bolso na hora da foto

Entramos em outro e vamos parar num esgoto escuro. O elfo nos guia, chegamos num jardim de plantas que comem veneno e um bicho planta bizarro como jardineiro. Ele vê que a gente num é risco e desencana, e joga uma chave pra gente. Voltamos pelo esgoto e no caminho o elfo acha uma passagem secreta, entramos e um espírito dum anão guerreiro flutua sobre uma tumba. Somos educadinhos e ele nos diz que tem goblinóides na sala do trono e que temos que matá-los antes que alertem o acampamento goblin ali perto. Prosseguimos.

Chegamos numa sala com portas estranhas, Alvim e Gerimum abrem-nas ao mesmo tempo e se movem formando outra porta. Vemos pela fechadura um hobgoblin, um goblin místico e ou bugbear. Nisso chega um anão cheio de papéis, pergunta pela gente e diz que veio trazer a recompensa pelo serviço de limpeza, nos entrega uns dinheiros e coisinhas, e depois fica lá assistindo. Entramos e o pau come solto até os três serem arrebentados. Dividimos a grana, Ingrid e os samurais abdicam da parte deles.Então chegam os navios voadores cheio de gente, somos pago, uns voltam pra cidade outros vão pros quintos.
stage

Anúncios
%d bloggers like this: