h1

5º sessão de Vampiros do Oriente da Graci

11/09/2009

5º sessão da mesa de Vampiros do Oriente – Hong Kong da Graci

Na noite seguinte a última sessão acordamos eu e Tatsuo com Chuuki falando na nossa cabeça, dizendo que armou uma reunião pra gente com uns metamorfos, diz que são uns caras firmeza e honrados e que só vai falar com a gente se os outros dois envolvidos na encrenca também forem. Diz pra estarmos na baía as 22h que nos levarão de barco até uma ilha muquiada. Tatsuo liga pra Zhan e Yun e manda eles pro meu restaurante, lá explico a treta pros dois. Tatsuo leva uma katana de presente, eu umas comidas. No horário combinado estamos na baía e aparece um cara baitolinha que eu e Tatsuo reconhecemos como o Chuuki em versão humanóide.

E esse cara fica falando na minha cabeça.... Tzk tzk...

E esse cara fica falando na minha cabeça.... Tzk tzk...

Nós cinco vamos até um barco onde uma mina nos barqueia até uma ilhazinha isolada. Lá trombamos um cara que reconheço ser parte duma tríade, somos levados por uma caverna onde encontramos um velhinho chinês. Sentamos, entrego meu presentinho pra ele, o que o deixa já meio desnorteado com minha total falta de maneiras.

Pseudo Pai Mei

Pseudo Pai Mei

Explicamos pra ele a treta que sabemos e que queremos resolver, ele diz que sabe do que tá pegando e explica que o Yomi (inferninho) tá com uns vazamentos pro nosso mundo. Diz de outros lugares além do templo dos macaquinhos, Yun mostra pra ele quais são e o véio levanta a sobrancelha impressionado. Diz que a zica é por causa dum troço fodão que morreu, o Ravana, e ele estaria usando o templo pra poder voltar pra esse mundo. Mostra pra gente um pergaminho com uma profecia falando que um estrangeiro vai zoar tudo. Nós analisamos e sacamos que tem a ver com dois Yama Kings, os demoniões fodões, Mikaboshi e Toumu, que vão dividir a porra toda apesar de serem inimigos, e vai rolar muita dor e escravidão.

Antigo tomo de sabedoria

Antigo tomo de sabedoria

O cara diz que vai responder as coisas que puder mas não fazemos idéia do que perguntar. Nos sugere botar os dois no Wu mas eu eu Tatsuo num curtimos a idéia. Nos conta dos outros cantos que tão sendo corrompidos, um banco, uma poça e um boate. Armamos com eles de zoar a o banco, os caras aprontam algo de dia pra gente entrar de noite e resolver a treta. Diz que o cara que recebeu a gente, o da tríade, é um dos metamorfos ocidentais. Tatsuo entrega a Katana e vamos embora. Zhan vai atrás dum cara que ele tá caçando e nós vamos falar com o chinês loko das contas que sabe sobre esse lance de purificação.

Zhan pega o cara e tortura pra descolar info.

Chegamos na casa do véio maluco das contas, ele puxa a orelha de Yun por ter mexido nas coisas dele na noite passada obrigando o cara e redecorar todo o lugar. Muito papo sobre protocolo e frescuras então passamos a treta pra ele, dos lugares corrompidos. O véio diz que ensina mas é difícil, ficamos lá aprendendo sobre feng shui e escrotices similares. Sacamos que o tal banco que tá sendo corrompido foi construido num corredor de chi. Vamos lá checar o tal.

Passeamos num parque de estátuas que tem por lá, checamos se tem algo de errado e nada. Depois vemos o banco e notamos que o chi tá desviando do banco pela construção do mesmo. Umas rachaduras aparecem no prédio, o chi tá ficando corrompido lá dentro e acumulando. Tatsuo vai pesquisar sobre a construção do prédio e história do tal.

Tá precisado de um Feng Shui Gon Kau Style mesmo

Tá precisado de um Feng Shui Gon Kau Style mesmo

Na noite seguinte o metamorfo tríade passa lá no meu restaurante e deixa umas credenciais pra equipe de manutenção de elevadores marcada praquela noite. Diz que uns andares tavam inacessíveis, possivelmente pela treta chiquica, e algumas pessoas tão ficando doente e violentas no lugar. Trocamos contatos para futuros trampos, ligamos pros caras e arrumamos os disfarces de manutenção.

Hmmm… ando muito diplomata com meus porradeiros, e porradeiro com meus diplomatas.
Na próxima, Gon Kau Encanador
mario

%d bloggers like this: