h1

2º sessão da mesa de Marvel do Angelo

08/10/2009

2º sessão da mesa de Marvel do Angelo

Essa sem o presidiário Nate.

Começamos com Helen tendo visões, muitas pessoas mortas e uns robôs matando. Fica perturbada e desce pra conversar. Na sala Wong traz chá e diz ter um pressentimento ruim. Helen diz o que viu, especulamos, ela descreve os robôs pra futura pesquisa. Então escutamos barulho num quarto de cima. Corremos, grito pra ver quem tá lá mas só ouço uma risadinha. Arrebento a porta e vejo uma perna saindo pela janela. [imagino que tinha um corpo com aquela perna, senão seria muito bizarro.] Vejo um cara todo de preto fugindo bem rápido e ágil com uma bolsa. Taco minha espada no cabra cortando a corda que segura a bolsa, derrubando-a e a o atrasando pra eu chegar nele. Helen o segura com telecinésia mágica e eu chego nele. Tento pegar a bolsa mas um campo de força me impede. Helen o levanta no ar e o bicho some.

Volto pra casa, Helen pergunta o que era o troço roubado, era o pergaminho fodão de antes. Wong diz que tem que fazer uns rituais de proteção e sai. Logo ouvimos o mané gritando e corremos pra ver o que pega. Vemos o Wong caídos com garradas no peito. Vou descendo atrás do atacante, Helen diz que é um bicho de sombra e manda eu acender as luzes. Acendo tudo e sigo. Invoco uma pantera de sombras das minhas tatuagens e ponho ela pra caçar o cabra.

Tãnã Tãnã Tã ña tã nã nã nã.....

Tãnã Tãnã Tã ña tã nã nã nã.....

Ela entra na sombra e vai até os caras, vejo pelos olhos dela três demoninhos fugindo, um deles com a mão fechada com o sangue do Wong. Peço pra pantera me arrastar pra lá e começo a correr atrás dos bichos também. Um deles pára pra brigar com a pantera, eu sigo e atravesso outro. Quando chego no que tá com a mão ensangüentada ele me olha e me possui. Me vejo correndo com a pantera e o demoninho pra entregar o sangue pro meeestre.

Na casa Helen acorda Wong, ele diz que num sabe o que aconteceu, só foi atacado. Vão fazer o ritual de proteção, Helen acende um monte de velas. Enquanto Wong entra em meditação um ventão tenta apagar as velas, Helen faz uma barreira de proteção mas o ventão passa e apaga tudo. Wong começa a sangrar e desmaia, do sangue dele sai um cara tipo a morte com foice e tudo mais. Pergunta do pergaminho, Helen diz que já foi roubado e quem foi. O cara num gosta e vai embora. Helen conserta Wong.

Por que a gente nunca encontra pessoas alegres e fofinhas?

Por que a gente nunca encontra pessoas alegres e fofinhas?

Wong diz que ali agora tá seguro já que num tem o que ser roubado. Pergunta de mim e Helen diz que fui pra sombra, Wong diz pra Helen ir me ajudar. Ela faz uma projeção astral e me vê correndo com os bichos sombras. “Eu” paro e mando ela parar com aquilo, então a conexão dela quebra e ela é trazida pra lá fisicamente. O bicho possui ela e me deixa petrificado. Eles vão prum castelão maléfico ali perto. Começo a sentir uma dor no coração e umas porradas na pedra de dentro pra fora, logo abre um rombo e sai o Golem das minhas tatuagens. Ele começa a arrebentar a pedra e me liberta. Corremos atrás de Helen.

Chegam num precipício, uma plataforma carrega eles pra porta do castelo. Eu e o Golem chegamos, ele me arremessa na plataforma. Helen passa pelo portão. Desfaço o Golem e invoco o Pegasus, vamos voando rapidão pro portão. Uns goblinzinhos espetam o pegasus com lancinhas, quebro as lanças com minha espada e desço o sarrafo nos bichinhos. Abro o portão e sigo. Helen é levada até a presença dum cara grandão e armadurado num trono. Ela estende a mão e o sangue havia virado uns cristais, ela despeja na mão do grandão.

Acho que a gente atrai esses tipos...

Acho que a gente atrai esses tipos...

Chego correndo, vários bichinhos aparecem. Helen começa a ser petrificada, invoco o Efreeti pra impedir a petrificação. Os bichinhos começam a sugar o fogo do Efreeti, ele tenta contratacar mas num adianta. Helen tenta uma magia mas a energia é absorvida por um cara atrás do trono, um maguinho escroto zomba dela. O grandão dá um tapão e Helen capota. Depois vem pra mim. Analiso o cabra e vejo que é brutão demais pra mim, então invoco o dragão pra tretar com ele. Corro pelas costas do dragão esquivando de jatos de fogo dos bichinhos e pulo por trás do grandão, corro pra pegar o maguinho.

Sempre tem um né?

Sempre tem um né?

O grandão explode meu dragão num tapão só. O maguinho começa a flutuar pra longe. Helen acorda. Chego no mago mas minha espada pára num campo de força e explode. Os bichinhos tacam fogo de novo mas Helen pára num campo de força. O grandão vem pra mim e desce a porrada, invoco a medusa pra tentar petrificar o cara antes de terminar o golpe mas ele a atropela e me acerta, me nocauteando.
_knockout__by_Taimotive
Somos jogados de canto, então aparece o tal da foice. Começa a tretar com o grandão mas apanha e é subjugado, começa a agir feito escravinho do grandão. Conta do tal pergaminho e que dá muito poder. Então o maguinho agita pra invadirem sabe lá onde, e junta as tropas. O maguinho e o grandão vão até uma forja, Helen fica espionando com magia. Os goblins pulam num recipiente e são derretidos pra fazer uma nova arma pro grandão, depois ele volta com a nova arma, o maguinho abre um portal e o grandão, o cara de foice e a tropa de goblins passa. Eu acordo, me junto a Helen e pensamos em como resolver a quiaca.

Anúncios
%d bloggers like this: