h1

2º sessão da mesa de M&M do Benito

29/10/2009

2º sessão da mesa de M&M do Benito

Nessa o Fabão entrou com o Dínamo, cara que absorve  energias e dispara raiões.

Continuando a encrenca da última sessão, juntamos o grupo e vamos resolver a fuga da cadeia de supervilões. Pulsar juntou umas informações sobre as tretas rolando no mundo e triangulou a fonte da encrenca na falha de San Andreas na Califórnia. Ficamos de ver isso assim que resolvermos a cadeia. Caçamos umas informações sobre a cadeia mas é tudo ultra secreto, sabemos que rola uns inibidores de poder lá que podem nos afetar.

Marseille__Prison_Island_by_geostant

É tão bom não ter que procurar o vilão, já deixam guardadinhos pra gente.

Chegamos na cadeia, uma ilha artificial do tamanho do maracanã e com vários níveis subterrâneos. Tudo fechado, uma fumacinha saindo. Pulsar e Dínamo avançam por cima pra invadir o lugar. Kodama checa os arredores pra ver se tá tudo bem, ela acha umas partes fragilizadas dos paredões da cadeia. Me passa, então eu reforço os locais com coisas pesadas.

Pulsar e Dínamo passam por uma área que dá uns xabu nos poderes dele, Pulsar perde o vôo e ambos estabacam no chão. Tiroteio rolando entre guardas e prisioneiros, Pulsar e Dínamo tomam tiros de todo lado, atacam de volta os bandidos, e Pulsar toma uma em cheio que o derruba. Dínamo faz uns códigos militares pra dizer que é amigo e os guardas param de atirar neles. Conversa com os guardas, descobre que o Foguentinho que prendemos na outra sessão e mais dois caras estão comandando a zona e pegaram o diretor da cadeia como refém. A fumaceira intensifica, eu lá de baixo dou um pulão e tapão pra tirar um pouco da fumaça mas num ajuda muito. Kodama percebe uns ninjas a observando, ela fica pulando e teleportando pra todo canto pra despistar os ninjas.
ninjassign
Kodama arma uma pros ninjas se revelarem, eles caem na arapuca e alguns se revelam atacando-a, ela fica grudada no chão. Reconhece o estilo dos caras como similar ao dela. Fica tretando com os caras. Eu dou outro pulão e tapão e tiro a fumaça. Pulsar acorda e entramos na cadeia de vez, enquando Kodama se vira lá fora.

Lá dentro percebemos que o chão tá derretido, ocultando pistas e tudo mais, só que o lugar tá vazio, vamos seguindo pra baixo atrás dos meliantes. Chegamos no grande buracão que leva até o fundo da cadeia onde o diretor tá sendo mantido refém. Pulo e aterriso no local onde os guardas e os bandidos tão tretando. Já caio soprando gelo no chão na área dos bandidos e fico de costas pros guardas. Eles atiram em mim mas nem machuca, percebem que estou lá pra ajudar.

Halo_3_armour__Security_by_Tru_W3rewolf

Nossos amiguinhos guardas que adoram atirar na gente

Pulsar e Dínamo passam voando mais pra baixo. Chegam numa portona com dois fortões guardando. Dínamo dá um flash pra ofuscar os fortões enquanto Pulsar dispara no chão quebrando tudo e fazendo os fortões irem láááá pra baixo. Entram e vêem um vilão genérico mantendo o diretor de refém. Pulsar nota com sua percepção cósmica que tem algo de errado com aqueles dois. Saca que o vilão e o diretor de alguma forma trocaram de lugar, um é o outro, tendeu? Ficam lá trocando idéia enquanto eu termino de pegar os bandidos genéricos lá em cima, chego lá e vejo o papo rolando.

Lá fora aparecem umas naves que estavam invisíveis, Kodama se esconde e passa o que acontece pra gente, rola umas explosões naquelas partes fragilizadas da parede. Numa delas sai o Foguentinho e os dois capangas, um homem-fera e um psicão. Eles pedalam os guardinhas que tavam por ali, até petrificam um dos guardas, depois sobem numa nave e quando estão pra ir Kodama aparece do nada na frente deles. A idéia era ser furtiva né, mas o dado nem sempre concorda com nossas ações. Mais umas falhas depois e o psicão acaba petrificando Kodama também.

Recebemos só chiado do rádio de Kodama, imaginamos que ela esteja no modo furtivo total. Lá dentro derrubamos o vilão e o refém, e Pulsar recebe no rádio a voz do Foguentinho agradecendo a nossa participação pois sem nossa ajuda eles não teriam conseguido sair e blablabla. Desde o começo suspeitamos que fosse uma armação né, mas fazer o quê? Botamos ordem no resto da cadeia e quando saímos trombamos com a Kodama estátua e os corpos dos guardas. Fazemos ceninha de “vamos pegar vocês, seus bastardos!” e voltamos pra base. Deixamos Kodama no molho, pra passar o efeito da pedrisse e armamos o time pra ir até a falha de San Andreas.
fail

 

Anúncios
%d bloggers like this: