h1

8º sessão da mesa de D&D do Gabriel

11/12/2009

8º sessão da mesa de D&D do Gabriel

Chegamos ao reino do vento, local bem aberto e espaçado. Chegamos à cidade  Picos de Prata, tudo fedendo a elfo, frescura pra todo lado. Somos levados até o castelo do rei Synd, troço enorme e aberto, Farawind vai bater cartão na sede da ordem maluca dela enquanto eu e Herbec encontramos o rei Synd. O cara aparece como um tufão e vira um refugo de escola de samba.

Rei Synd do Reino do Ar

Ele é bem seco e direto, diz que recebeu as palavras de Krisiun (o reu anão) sobre a gente e que tamos bem na fita com ele. Diz que Krisiun pediu para ajudá-los com o lance do Guerreiro da Lua, e ele topou. Vai ajudar assim que a gente resolver i probleminha numa caverna logo ali. Uns aliados dele, os Formians, um povo formigão, foram invadidos e tão sendo mantidos cativos, a gente tem que ir lá na caverna e espancar os bichos que tão pentelhando, uns tais de Kruthiks, uns insetões também. Diz que seremos pagos como mercenários normalmente e podemos partir assim que pudermos.

Ele diz que Krisiun pediu pra ele dar um troço pra mim também, ele puxa do ar um tufãozinho, diz que é um elemental do ar e que vai me acompanhar. Fazemos todo ritual do pacto e o elemental gruda no meu ombro com a minha forma só que reduzida. Meu elementalzinho de pedra continua emburrado. O rei diz que no castelo dele todos podem voar, é só querer. Depois sai fora e vamos passear até Farawind aparecer.

Pelo menos esse num é emburrado

Herbec fica voando todo desengonçado, eu faço uns movimentos kung fu voadores e fico trocando idéia com o nono elemental. Então alguém pergunta que que eu tô fazendo, viro e é um árvore falante. Conversamos, ela deiz que protege o local de esquilos e talz e fica tentando acertálos com um machadão de madeira e pedra. Fala sobre os bichos que vamos enfrentar lá na caverna, uns insetões que não gostam de frio. Farawind aparece, nos aprontamos, recebemos um mapa meia-boca da caverna e partimos. O plano é nos unirmos aos formigões, eles são meio tapados e ceguetas então precisam de alguém liderando pra num se perderem, então vamos sair coletando formigas pra socar os bichões.

Formians

Na caverna Herbec solta as magias de rotina na gente e umas proteções contra frio pra Farawind poder soltar as magias de frio em área já que os Formians não ligam. Já trombamos uns bichinhos na entrada, socamos e seguimos. Uma grande rocha bloqueia a entrada e Herbec não consegue passar, pergunto pros meus elementais se tem outra entrada mas eles dizem que não. Deixamos Herbec pra fora e entramos. Mais tretas, Farawind dá um pano preu tapar o rosto por causa do ar venenoso dali. Achamo um formigão grandão morto junto com uns Kruthiks mortos. Mais tretas e achamos uns formians menorzinhos, juntamos no nosso bolo. Então a rainha deles fala através da voz de um deles, ela diz preu liderar os manés e passa um mapa mais detalhado da caverna pra gente. Os formians menores se juntam pra me curar com suas babas nojentas. Dizem que precisamos de uns 30 desses pra ressuscitar um marechal formian, aquele grandão que achamos morto. Vamos seguindo, achamos um fenda nas paredes mas é pequena demais pro Herbec passar. Mais porradas, kruthiks maiores, mais formians, rajadas geladas de Farawind nos bichões. Passados um terço da caverna vamos seguindo, na próxima sessão.

Kruthik - meu atual saco de pancada

Anúncios
%d bloggers like this: