h1

6º sessão de Scion do Angelo

21/01/2010

6º sessão de Scion do Angelo

Nessa só eu, Izel e Hadinho.

Como o mestre já não lembrava mais o que tinha planejado seguimos pelo templo e conseguimos o que tínhamos ido buscar, só não lembrávamos de como tínhamos feito. Sabe como é, coisas do Destino e talz. Acordamos numa encosta, clima gostoso, e sem nosso camarada puliça. Ficamos confusos, Hadinho deduz que estamos próximos da Inglaterra (ou era Escócia?). JFK sai voando pra fazer reconhecimento. Nas árvores vemos uns lagartos grandes passeando. Especulamos e deduzimos termos sido capturados, falo pro ambiente pedindo pra falar com alguém, mas nada acontece.Passa um tempo e ouço um grito de JFK, vou checar voando mas não acho nada, continuo procurando.

Izel saca algo sobre um povo lagarto ancestral que queria derrubar o deus sol ou algo assim. Então os lagartões começam a rastejar em direção ao povo e começam a se transformarem em bípedes. O povo espera e os lagartos falam que vieram conversar já que a gente pediu pra falar com alguém. Depois de muita conversa descobrem que estamos passeando no corpo de Gaia, a mãe do Typhon, o titã geladinho. Os lagartos dizem que estamos com algo que não pertence a nós, então Sven mexe na mochila e tira uma vareta dourada com roldanas, aparentemente aquilo que pegamos no templo passado. E eu voando noto que as coisas se mexem estranhas, uso um poder de línguas e começo a ouvir Gaia falando. Volto e me junto ao grupo. Conversamos mais com Gaia e pedimos ajuda e pra nos levar de volta pra continuarmos a campanha, ela manda seguir os lagartos.

Gaia - E o nível da encrenca só cresce

Chegamos até uma clareira com um poço, a água do poço parece estranha, diz pra olharmos na água, Sven fica com frescura por ter visto algo ruim. Dou um sermão nele e todos olhamos pro poço. Todos temos uma visão, porém adaptada aos nossos respectivos panteões. Vemos que tá rolando manipulação suja em alto escalão, já ficamos com a pulga atrás da orelha. Sven diz que viu pessoas molhadas pingando água suja. Especulamos até cansar.

Pedimos pra Gaia nos mandar de volta e devolver JFK, ela diz que o JFK fez besteira e vai ter que ficar por lá, converso com ele através do poço, ele diz que ele ficar lá é o preço que tem que pagar pra gente poder voltar.Oh bem… Voltamos pra encosta e a dona Gaia nos manda de volta. Acordamos numa ilha com ruínas gregas. Identificamos como a ilha do minotauro. Meio perdidos já que voltamos pro mundo normal quando deveríamos estar no mundo das sombras. Discutimos bastante, então pego o troço dourado do templo e tento ativar. Coisas brilham, ele estica e vira um arco. Deduzimos que é a ajuda que Typhon vai nos fornecer. Hadinho pega o arco, manda a flecha dizer o caminho pro nosso objetivo, o Erebus, e atira a flecha, que deixa um fio dourado pra seguirmos, até o oriente.

Esses titãs ultrapassados...

Discutimos muito sobre o que fazer a seguir, então checamos na civilização e descobrimos que estamos seis meses no passado. A Gaia sem vergonha aprontou. Muuuito mais discussão, Yue vai saindo mas a convencemos de ficar juntos. Concordamos que precisamos falar com nossos pais, então Sven vem com frescura por que ainda não descobriu quem é seu papai. Uma sessão de terapia da Izel depois e tudo resolvido. Então fazemos algo bunitinho, juntamos as mão e invocamos nossos pais pra conversar. Cada um tem seu papinho, contamos da zica e nos mandam de volta pro tempo certo.Detalhe pra Izel aparecendo no meio da cidade com um escalpo dum cara que papai deu pra ela, quase gera uma encrenca.

Nos encontramos na casa da Izel, nosso point já. Aparentemente Sven teve seu contato divino. Checamos a situação e descobrimos que as coisas tão mais suaves de que quando saímos, passaram dois dias. Porém a casa da Izel tá cheia da pó como se abandonada por meses, e a tal ilha que aparecemos no passado ganhou independência da Grécia. Percebemos o quanto nossas ações tão bagunçando misticamente o mundo. Paramos pra discutir o que fazer na próxima sessão.

Anúncios
%d bloggers like this: