h1

1º sessão de CdZ do Tib – Ilha da Rainha da Morte

25/02/2010

1º sessão de Cavaleiros do Zodíaco do Tib – Ilha da Rainha da Morte

Será que tem a fumaça preta maligna nessa ilha também?

Num é a primeira de verdade, afinal tem trocentas sessões já. É a primeira do arco de nossa invasão à Ilha da Rainha da Morte. A cavaleirada de bronze consiste em Lucas de Coroa Austral (Pj do Seiya), Alexandre de Coroa Boreal (Julião), Flora de Lírio (Pri) e Derek de Hidra (Angelo). Vai também o aspirante Medif (Marcelo), discípulo de Aldebaran (eu). De ouro vai Claude de Leão (Magno) e Aldebaran de Touro (eu). É, virei cavaleiro de ouro, altas tretas secretas sabe…

Chamo Medif pra conversar antes da missão. Passo pra ele que a missão dele será carregar um troço e mostro a caixa da armadura de ouro de Libra. Pois na Ilha haverá algumas armadilhas e proteções que pra serem destruídas os cavaleiros deverão empunhar as armas de Libra. Maaaas apenas os cavaleiros podem abrir a caixa e usar as armas, então Medif não poderia. Caso teimasse morria na hora. E até mesmo os cavaleiros que ousassem abrir a caixa deveriam passar pelo crivo da armadura senão podiam morrer também. Apenas os justos, corretos e leais aos ideias de Atena podiam empunhar as armas. Aviso Medif pra ele lembrar que ele é fralda ainda e não aguenta o tranco que os cavaleiros vão levar e se preocupar com a missão dele de guardar a armadura, deixando o combate pros que vão pra lá pra combater. Conversamos mais abobrinhas e Medif vai matar o tempo até a hora de partir.
”]Todos preparados pra partir, colamos no hangar, repassamos a missão. Os cavaleiros de bronze devem limpar o caminho até o chefe da fase pra eu e Claude lutarmos. Conto pra eles do lance da armadura de Libra, explico sobre apenas o cavaleiro certo no momento certo e com a arma certa será bem sucedido. E que não devem ser usadas em batalha. Faço um ritual indígena de guerra, tacando fumaça e pintura neles, pra caso morram que vão em paz. Até o piloto do avião entra na dança e fica todo comovido de ter sido incluído. Vamos subindo no avião, puxo Lucas pra conversar sozinho antes de irmos. Conversamos baboseiras emotivas e subimos.

O avião, ultra mega equipado e pimpado, diferente do pau-véio de sempre, levanta vôo e seguimos rapidão pra Ilha. Medif num aguenta a pressão da velocidade e apaga. Quando estamos chegando o piloto dá a opção de pularmos, ninguém tem nada contra. Pulamos, arrasto Medif que acorda no meio do salto e quase deixa escapar a armadura. Claude pousa primeiro e já abre uma clareira no meio dos milhares de capanguinhas que se acumularam pra nos receber. Os bronzes saem sentando a mão nos capanguinhas enquanto avalio o local. Encontro os pontos onde os inimigos reais estão, onde os bronze usarão as armas de Libra. No centro dos inimigos há um castelo onde está o chefe que viemos pedalar. Um dos inimigos reconheço que está além do nível dos bronze, então eu e Claude teremos de eliminá-lo. Passo pro Claude a situação e abrimos caminho entre os capanguinhas pros bronze chegarem logo até o primeiro inimigo. Depois eu e ele vamos enfrentar o cara fodinha.

Os bronzes avançam e logo encontram o primeiro oponente. Ao lado de um monolito/escultura/totem/pedestal todo malvadão está um cara usando a armadura de Pegasus, só que negra. Começa a treta, tapas pra todo lado, até que Alexandre e Derek descem o braço no cabra, derrotando-o. O cara começa a gritar e cai morto com um olho faltando. Alexandre abre a caixa da armadura e escolhe a espada. ataca o troço malcadão e estraçalha tudo, porém ele fica apagado pelo esforço exigido pela arma. O povo segue até o próximo inimigo.

Acho que esse só apanhou por que tinha Pegasus no nome

Enquanto isso eu e Claude lidamos com o outro cara. Chegamos e reconhecemos um inimigo que vem nos pentelhando há um tempão, o Perseguidor. Notamos dois caras escondidos pra nos emboscar. Claude pega um cara que estava enterrado e o arremessa no perseguidor, que o picota como se fosse nada. Eu golpeio um cara escondido atrás duma árvore, ele toma mas continua de pé, então revida com um chicotinho. Me acerta mas devolvo outro golpe e finalizo o cara. O Perseguidor atira adagas em Claude mas ele esquiva, começam a tretar, o cara usa um golpe maldito que tira o peitoral da armadura de Claude. Mais porradas e Claude dá um mage porradão no cabra, eu pego o resto e enterro o pé no peito do maldito. Ele cai, faz uns brilhos e é sugado pra terra para o enfrentarmos de novo em outra ocasião.

Ele vooolta...

Os bronzes chegam em outro inimigo. Esse usando a armadura de Cisne Negro. Ele atira um gelinho preto que pega Lucas em cheio e o capota deixando várias estacas de gelo cravadas nele. Derek vai pra batalha mas apanha também, Flora taca uma flor nele mas num causa todo o efeito. Medif percebe um momento que o cara baixa a guarda e contra pra Derek. Ele vai pra cima avisando Flora que ataca em conjunto, mas Medif pula na frente e enterra mais a flor de Flora no cara matando ele, mas o ataque do cara vem pra cima de Medif também. Milagrosamente algo pára o monte de energia que Medif tomaria. Surpreso por ainda estar vivo vê caindo no chão a armadura de Corvo, antiga armadura de seu mestre. Antes que ele pudesse fazer qualquer coisa a armadura some. O inimigo cai gritando e com um olho faltando. Flora puxa o escudo de Libra e explode mais um pedestal. Porém ela capota com o esforço e só sobra Medif acordado. Ele esconde os capotados num canto e segue sozinho até o próximo pedestal.

Urubuzão

Medif avança e nota o outro inimigo esperando os cavaleiros. Esse veste a armadura de Dragão Negro. Atrás dele uma barreira de bambus impede a passagem. Medif tenta passar correndo e pulando mas toma um golpão nas costas mas a caixa da armadura segura boa parte do dano. Enquanto isso mais atrás Alexandre acorda, vê seus companheiros caídos e passa seu cosmo pra eles pra acordarem. Todos de pé notam que o aspira Medif sumiu, procuram e o vêem lá longe prestes a tomar um golpe. Correm, puxam Medif pra trás e entram na treta. Pancadaria e talz, até que Alexandre dá um golpe incrivelmente poderoso [laaaargo] que deixa o inimigo estragado, mas logo depois Alexandre cai. Lucas, Flora e Derek vendo Alexandre cair em batalha começam a sentir raiva e ódio, graças as influências malignas da Ilha. Como o cosmo de ódio [o lado negro da força] é bem poderoso eles dão golpes fodas e o dragão negro vira pudim. Medif fica assustado com a sanguinolência demonstrada e todo aquele ódio. Ele põe a mão na maçaneta da caixa e faz menção de abrir. Os outros o questionam e ele diz que ninguém ali é mais digno que ele naquele momento. Dão esporro nele e ele afasta. Derek vai pra caixa pra abrir. Alexandre acorda nesse momento e o impede ao sentir que as coisas estavam meio estranhas. Concordam que Alexandre deve abrir a caixa. Ele puxa o tridente e destrói o pedestal. A arma volta rapidão pra armadura e gruda do lado de Medif. [na traaave]

Essa foi quase hein

Seguem pro próximo inimigo. Esse com a armadura de Andrômeda Negro. As correntes espalhadas pra todo lado. Ele fica se gabando e enchendo a bola do cara que vem depois dele mas ninguém liga. Derek faz um vapor quente por baixo do cara que o surpreende, fazendo-o soltar as corrente por um breve momento, e nesse momento ele perdeu o controle da corrente. O povo corre pra bater mas fica preso nas correntes. Depois de muita treta Flora consegue tirá-los. Juntam seus ataques mandando a flor de Flora envolta na água de Derek. O cara toma a flor e perde o controle das correntes momentâneamente, então Lucas aproveita e finaliza o cara com seu golpe. Mais um olho que some quando o cara morre. Lucas puxa a tonfa da armadura de Libra e arrebenta o pedestal.

Seria melhor se fosse uma mina sado-masô

Continuam e encontram o Fênix Negro. Ele está com quatro olhos nas mãos, que foram enviados pelos quatro manés pedalados antes. Ele fala com os cavaleiros já lá de longe tentando botar uma moral pois já viu tudo que são capazes, mas os cavaleiros mandam ele conversar com a mão deles. Juntam seus ataques, mandando a flor mais pirocuda de Flora misturada com água de Derek e cosmo emprestado de Alexandre e deixando o cara desnorteado com o poder de Lucas. O cara se surpreende e toma tudo. É engolido pela planta e cai morto. Uma luz puxa ele e o tira do combate. [outro que vai aparecer de novo e de novo e denovo…] Discutem sobre quem vai quebrar o pedestal. Resolvem que será Derek, ele puxa a barra tripla por terem agido em conjunto e todo esse lance de união. Destroem o pedestal só que dessa vez a arma não volta sozinha, Derek a coloca de volta. A armadura fica entre todos eles e depois volta pra junto de Medif. Partem pro próximo pedestal que já tá sem seu guardião, o Perseguidor

Esse virou caldo de galinha

Enquanto isso, nós preguiçosos de ouro, estudamos a parada toda. Claude pode ver magia, então vê que tem um lemuriano safado lá no castelo esperando a gente, e um maguinho invocando algo na base do castelo. Noto que a barreira que nos impede oscila cada vez que um pedestal é destruído. Não podemos discutir nossos planos direito pois estamos sendo vigiados. Então sinto meu poder completo novamente, e depois a presença de Sati, minha noiva. [ela tava meio sumida, sabe…] Ela diz que o cara é fodão em troços mentais e que vai dar uma mão pra bloquear a espionagem dele. Mas com a foooorça do amoooor nós criamos uma barreira pra bloqueá-lo, pelo menos temporariamente. Mas até agora era só um passeio no parque né? O maguinho sem vergonha termina a invocação. Meteoros começam a cair na Ilha. Meteoros! Você também consegue falar “FODEU” na velocidade da luz?

Anúncios
%d bloggers like this: