h1

8º sessão de Exalted do Seiya

25/02/2010

8º sessão de Exalted do Seiya

Depois de sair da base autoctonian que foi apagada de nossas memórias eu fui resolver aquele probleminha com a feiticeira destatuada, enquanto isso o resto do povo vai atrás de jade.

Chego na cabaninha da tia e ela tá passando mal, precisa ser tatuada logo. Explico pra ela sobre as castas e ela não escolhe nenhuma. Fico analisando-a pra ver em qual casta alocá-la quando aparece Luna pra falar comigo. [num sei até que ponto isso é normal nesse jogo]. Ela fala que só não escolheria a casta dos porradeiros pra tia. Fala mais abobrinhas e vai embora. Eu enrolo e resolvo tatuar a casta dos Changing Moon pois ela disse que se daria ao máximo em qualquer que fosse a missão dela.

Luna - a Patroa

Assim que termino e tudo se assenta o macho dela é arremessado pra dentro da cabana com uma bela flechada no peito. Avisto dois Dragonblooded e mais uns escravos lá fora. Pego a tia e o flechado, fico na forma grandona e salto dali protegendo-os enquanto a cabana é esfacelada por vários chakrans [aquele donuts da Xena] arremessados pelos dragõezinhos. Assim que aterrisso e ponho os dois no chão já dou tapões nas árvores ali pra que elas girem pela área pegando tudo no caminho. Um delas explode os escravinhos, mas a mina Dragonblooded pula e corre pra me enfrentar. O outro cara segura a árvora no peito como se fosse nada. A mina taca os montes de chakrans mas eles ficam todos no meu pêlo. Digo que vou deixá-la em tantos pedaços quanto chakrans que ela jogou. Corro pra ela dando um rugidão que a manda longe mas o cara a segura. Continuo correndo e agarro os dois, enfio minha tromba pela boca da mina e arranco o coração dela.

Faço cara de psicopata pro cara que sobrou enquanto como o coração da mina. O cara me dá murros mas pára no meu couro. Porém os golpes dele tem uns efeitos bizarros que fazem meus pêlos caírem onde ele acerta. [Imagino que esse troço me machucaria bastante se eu tivesse falhado na resistência] Esmurro o cara mas ele aguenta, então arremesso ele pra cima. Noto que quando tiro ele do contato com o chão ele deixa de ter toda aquela força. Ele desce no chutão enquanto eu subo no gancho. Neutralizamos um ao outro, eu corro e vou a esmurrá-lo até que ele pedala. Descubro com ele um pergaminho que tem cara de ordem de caça. Vou procurar o casal feliz e os encontro numa moitinha fazendo coisas. O cara diz que tavam caçando ele mas agora já podem se cuidar.Pra agredecer a tia me dá um medalhão que aumenta minha proteção contra Wyld. Largo eles no pé da montanha e vou encontrar o povo.

SDS, Lirien e DoL vão voando até uma área que está estranhamente fria demais. Sentem o distúrbio da Wyld e depois uma presença Wyld bem forte por lá. Investigam um pouco e resolvem deixar pra lá. Os encontro no caminho. Conversamos, digo que tenho que ir socar o bicho da Wyld que tá aterrorizando aquela região que passamos meses atrás [se bem que já deve ter morrido todo mundo né…] e chamo eles pra me acompanharem. SDS num quer ir de jeito nenhum, Lirien num tá muito afim, DoL ensina pra elas umas técnicas de combate. Vamos até outra base autoctonian, DoL descola armas e video-aulas pras minas. Lirien decide nos acompanhar enquanto SDS fica numa cidade grande feliz.

Na cidade SDS fica passeando pra descobrir o que tá rolando por lá e encontra uma jaula com uns dragonblooded presos que ela conhece. Todos bem estrupiados, faz amizade com uma mina que oferece uma boa grana pra SDS ajudá-la a fugir dali e matar um dos dragonblooded banana que tá jaula. SDS topa e vai atrás de como soltá-la.

Já nós vamos praquele pedacinho de Wyld socar quem quer que estivesse lá. Vamos andando e minhas tatuagem me protegem dos efeitos, mas DoL e Lirien ainda tomam e tem suas percepções distorcidas. DoL pára pra fazer magia, mas ele vai ficar parado um tempão, então sigo sozinho enquanto Lirien protege DoL (!). Sigo até onde a presença é mais forte e escuto musiquinhas de elevador. Procuro o cabra e o acho escondido numa árvore. Vou pra cima mas o erro. Ele usa a flautinha dele como zarabatana e me acerta uns dardos que me machucam bastante mas regenero rapidão. É, devia ter me preparado melhor pra essa treta. Aciono meu warstrider, o robozão que descolei um tempão atrás (lembra?). Enquanto Lirien tem que se virar com bichos bizonhos da Wyld que vão aporrinhar DoL.

Próxima sessão: espancando fadinhas frígidas

Anúncios

2 comentários

  1. A foto ficou perfeita, rs…
    Só faltava um filtro levemente esverdeado, rs
    E sim, pra um No Moon como vc, é normal Luna aparecer…Eu é que evito isso :P


  2. Essa mulé num tem mais o q fazer não? Tzk tzk…
    Síndrome de Obi Wan.



Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: