Archive for the ‘de Vilões’ Category

h1

5º sessão minha de M&M Vilões

29/01/2010

5º sessão minha de Mutantes&Malfeitores: Vilões

Nessa só Dr.Bane, Curintiano e Rúbia.

Começamos com Bane recebendo as atualizações sobre a zona na cidade, tretas rolando pra todo lado, fornecedores cortados, caos generalizado. Informam Bane que o Curintiano tá sendo transferido pra outro presídio, Bane monta uma bazuca energética e vai lá resgatá-lo. Vai de helicóptero mais uns miliquinhos e vê o furgão levando o meliante junto com duas viaturas de escolta. Bane dispara com sua bazuquinha e faz uma das viaturas capotar. Rúbia, que ainda tá usando o corpo do herói da última sessão, vê a zona a distância e vai checar. Vai pra cima do helicóptero mas toma uns tiros e passa reto, toma mais um tirão e vai caindo. Guardinhas no furgão do Curintiano começam a atirar, Curintiano bota um medinho neles, Rúbia possui um desses guardinhas deixando o corpo do herói se esborrachar no chão. Bane bloqueia o rádio dos guardas e capota a outra viatura. Rúbia e Curintiano conversam abobrinhas, Bane explode um pedaço da rua fazendo o furgão capotar. Matam os guardas, Rúbia volta pro corpo do herói, Curintiano é liberado e vão embora.

Rúbia “herói” vai passear atrás de outro herói inteligente. Encontra um genérico resgatando pessoinhas, o cara não estranha as atitudes do herói (primeiro de uma série de sucessos críticos malditos). Ficam especulando sobre os planos dos vilões, estranhando as ações deles em só destruir tudo. Analisam os ataques e Rúbia começa a perceber um padrão nos locais e formas dos ataques, vê que tudo tá conectado. O herói o conecta com o outros heróis da cidade, conversam mais e começam a trabalhar na hipótese de que os vilões tão atrás de outra coisa e talz, ficam trocando idéias.

Se é mesa de heróis o povo quer ser vilão, se é de vilão quer ser herói...

Bane e Curintiano resolvem causar, vão tentar invadir uma base de um grupo de heróis, os Justiceiros. Bane tenta teleportar pra dentro mas é impedido, atira com a bazuca e nada. Vão pelo esgoto, vão destruindo até chegar num campo de força. Ficam atacando e nada. Recebe informe de ataques na base dos Justiceiros e vai checar, acha o helicóptero dos vilões, o destrói e vai atrás dos vilões junto com mais heróis que aparecem.

No esgoto os heróis vão chegando, Curintiano invoca sua galera de maloquêro que entope o esgoto e bota um medo nos heróis. Treta rolando, um dos heróis até pisa na bandeira dos curintianos enfezando eles. Bane modifica a bazuca pra enfraquecer o campo de força e depois explodir, levando os heróis junto. Bane e Curintiano saem, o troço explode derrubando os heróis e enfraquecendo o campo de força. Forçam a porta e entram na base, um hall cheio de fotos, troféus, uniformes antigos, que os curintianos restantes ficam vandalizando.

Bane e Curintiano seguem pela base até a sala de controle. A tranca eletrônica impede eles de entrarem, então Bane fica conversando com a Tranca, uma conversa pra lá de bisonha, até que Bane consegue acessar a tranca e abrir a porta, justo quando um dos heróis capotados junto com Rúbia chegam. Bane aciona as defesas da base que ficam pentelhando o herói que continua socando a porta. Rúbia tira ele de lá antes que capote de novo. Bane fica fuçando nos computadores, mexendo nos sistemas, rouba umas informações e aciona autodestruição. Pega Curintiano e fogem dali teleportando.

Rúbia se reúne com mais heróis, relata a ocorrência, eles conversam abobrinhas heróicas e invadem a base, logo que os vilões se mandaram. Mais um sucesso crítico de Rúbia e os heróis começam a segui-la como líder. Rúbia passa na biblioteca dos heróis pesquisando sobre o Dormitor, depois conversa com um herói maguinho que lhe diz que os Dormitors tão extinto, são seres controladores e poderosos, apanham de coisas bentas ou muito graúdas.

Na base dos vilões Bane e Curintiano relatam as coisas pro chefe Dormitor. Conversam e Dormitor resolve pentelha o Curintiano. Pega uma adaguinha ritual e enfia no coração de Curintiano, com as gotas de sangue desenha símbolos no tapete branquinho enquanto entoa cânticos. O sangue se junta e forma uma criaturinha, uma bolinha de carne com boca e ganchos que grudam no ombro de Curintiano, que está totalmente curado da adagada. Dormitor diz que fez isso pra evitar ter que matá-lo. Ninguém entende lhufas. Então Dormitor mostra numa tela a imagem do herói que Rúbia possuiu. Diz que tá na hora de avançar o plano e zoar de vez os heróis, e pra começar tem que destruir o líder deles, a “Rúbia”. Diz que tá na hora do Sr. Supremo (lembra dele?) entrar em ação.

Os heróis tão tretando contra vilões em pontos que Rúbia redefiniu distribuindo melhor as forças. Quando aparece o Sr. Supremo voando e brilhando e exterminando um herói com um raio energético. Os outros heróis ficam apavorados mas Rúbia os inspira e eles voltam pra batalha. Rúbia vai falar com Supremo. Bane e Curintiano vã pra treta, Bane chega de helicóptero tacando bombas e tocando o terror. Um herói vai pra cima, umas hélices em seu uniforme puxam vento fazendo o crescer e esmurrar o helicóptero, mas Bane teleporta. O cara solta um rajadão de vento ficando menor, depois puxa vento crescendo de novo, Bane fica tentando colocar uma bomba no cangote do cara, finalmente explode uma perto o suficiente arremessando o cara. Já o Curintiano invoca a galera que vai vandalizar geral quando aparece uma cara alado com uma espada, capacete de gavião e o símbolo do Corinthians. Se apresenta como o Gavião Fiel e diz que socar aqueles curintianos safados. Fica passando a espada neles mas os caras fazem montinho e o derrubam enquanto o Curintiano corajosamente fica atirando escondido. Os maloquêro arrancam as asas do cara e sentam a porrada nele, o capotando. Até tombam uma carcaça de carro em cima dele, mó mancada…

Será o fim de nosso bravo herói?

Já Rúbia fica pentelhando o Sr. Supremo. O cara carrega energia e taca umas bolas energéticas nela, machucando. Rúbia vai na lábia e convence o cara que tá do lado dos vilões, que o Dormitor tá aprontando e bota mais caraminholas na cuca do Supremo (mais um maldito sucesso crítico). O Supremo vai embora tirar satisfação com Dormitor, Rúbia tira o cara crescedor da batalha pra se recuperar, mais tretas até que os heróis derrotam os vilões, mesmo tento tomado uma sova. Todos voltam pra suas bases pra se curar, e o Curintiano finalmente sai do esconderijo. hehehe

Anúncios
h1

4º sessão da minha mesa de M&M Vilões

29/10/2009

4º sessão da minha mesa de M&M Vilões

Nessa o Hugo entrou como Rúbia, menina insana trocadora de mentes e telepatona. E dos outros só teve o Foice com o Dr, Bane mesmo.

Começamos com Rúbia que tomou o corpo dum médico no sanatório e depois acabou sendo levada junto quando outros doutores foram sequestrados pelos vilões. Rúbia (usando o corpo de um doutor) é levada pro laboratório onde tão tentando reimplantar o cérebro de dr. Bane num corpo.

Rúbia nota que o cérebro de dr. Bane está ativo e vai conversar com ele telepaticamente. Ela diminui a confusão dele e conversam, diz que pode ajudá-lo e diz pra escolher um corpo que ela o joga dentro. Bane escolhe um doutor que mexia num computador e Rúbia trabsfere a mente de Bane praquele corpo e a do doutor pro cérebro de Bane. Porém os poderes de Bane são meio descontrolado e estão sempre ativos, o que começa a rolar choques pra todo lado. Balbúrdia na sala, o povo pensa que tá rolando ataque, equipamentos explodem, pessoas tomam choque, os guardas entram, luzes, barulhos e fumaça. Rúbia controla um guarda mentalmente pra protegê-la, o guarda fica totalmente a vontade dela. Bane pega o pote com seu cérebro e teleporta dali. Vê que um doutor está sendo escoltado por um soldado e parecia ser bem importante. Uns soldados interrompem a fuga de Rúbia mas ela controla a mente de um deles pra atacar os outros, eles tretam e arrebentam o controlado enquanto Rúbia é fugida pelo guarda. O guarda a solta na rua e volta pra base.

Bane volta para seu covil secreto e guarda seu cérebro. Então vai pra base dos vilões atrás do capetão chefe Dormitor. Chega lá e o Dormitor o recebe, logo um guardinha entra na sala e conta o que pegou pro Dormitor. Ele percebe que Bane está confuso, e em outro corpo, e entende que a zona que ele causou não foi proposital, ele não tinha percebido que estava com aliados e acabou destruido o laboratório todo. Bane conta do cara telepata e Dormitor tenta encontrá-lo mentalmente mas não consegue. Dormitor deixa Bane se recuperar e voltar ao trabalho pra resolver o problema do cérebro e corpo enquanto ele manda uns capangas atrás do tal telepata.

Rúbia passeia pela cidade quando é atropelada por um furgão preto, homens armados pegam-na e a jogam no furgão, mas antes ela troca de corpo com um mané qualquer na rua e vê o furgão indo embora com o ex-corpo que ela habitava. Continua passeando, vai pruma praça e fica escrevendo bobagens num caderno observando um prédio e fuçando as mentes das pessoas que entram ali procurando por pessoas que tenham influência no sanatório que ela reside. Num acha nada de útil.

Bane recebe a notícia que pegaram o telepata e vai ver o que rola. O cara é torturado e posto em máquinas pra falar mas não revela nada, o povo se empolga com os equipamentos e acabam matando o pobre inocente. Bane bola idéias malucas de equipamentos pra achar o tal telepata mas desencana e vai arrumar seu próprio corpo. Junta uns doutores e começa a construir seus equipamentos pra botar sua mente num corpo que ele queira.

Mad_Scientist_by_Puddingbat

Cada bizarrice que aprontam...

Na pracinha Rúbia vê fumaça e ouve barulho de explosões. Vê os vilões (os outros PJs que faltaram) tocando o terror na rua, destruindo tudo, tacando carros e fogo pra todo lado. Rúbia troca de lugar com o vilão pistoleiro, olha pro corpo onde estava e atira, pedalando o ex-corpo que agora tinha a mente do pistoleiro (tendeu?). Entra na bagunça e sai pela rua atirando, fingi estar meio confuso, toma umas pedradinhas de propósito. Saca o que tá pegando, quem são esses vilões e por que tão destruindo tudo. Nota o demônio vermelho segurando o tridente e vai na mente dele, só que encontra uma segunda mente nele. Na cabeça do vermelhão aparece a mente do demônio azul irmão dele que virou tridente. O tridente tenta enxotar Rúbia dali, ela tenta se camuflar mas num consegue e sai, só que fica travada na conexão, num consegue voltar pra mente alguma. Tenta sair de toda forma até que uma voz fala com ela, dizendo que agora que ele a achou ela vai servir a ele e trampar pra ele e blablabla. Rúbia tenta sair pulando pra outro corpo mas é travada de novo. Finalmente vê uma brecha e sai.

Bane troca de corpo, põe sua mente e cérebro num corpo metálico de aparência humana. Manda os técnicos montarem umas bombas de pulso eletromagnético enquanto ele vai dar um rolê na usina de força da cidade pra destruir tudo, de alegre mesmo. Chega lá e o exército tá protegendo o local, ele passa teleportando e taca uns raios elétricos que destrói tudo. Nisso vem um cara armadurado e com um trabuco que atira nele, acertando-o antes que Bane se teleporte. Ele foge teleportando depois e corre pra buscar eletricidade pra se curar. Depois começa a destruir torres de transmissão e vê a zona que seus camaradinhas vilões tão fazendo.

The_Perfect_Enforcer_by_Gourmandhast

O herói armadurado pipoquêro

Rúbia aparece num lugar quente e cheio de capetices, um capetão e um capeta azul. Ela tenta sair dali pela mente mas num consegue. O capetão fala com ela que agora ela é dele e vai servir e todo o blablabla de sempre. Ela recusa, então vários demoninhos a seguram e espetam e torturam. O capeta azul traz uma tigelinha com sangue e partes de corpos e oferece pra Rúbia tomar, diz que só quando ela aceitar a servidão que a tortura vai parar, pois foi assim com ele também. Rúbia tenta convencer o capetão a deixar ela trabalhar sem a servidão forçada e talz mas ele num aceita. Finalmente ela aceita e toma a cumbuca de sangue. Ela volta pra treta dos vilões.

O exército e uns heróis se aproximam pra entrar na treta. Mais bagunça começa. Rúbia toma o corpo de um dos heróis que veio atacá-la e o cara vai pro chão. Ela fica aprontando como herói, bate na galera geral. Bane vê a zona e vai pra treta, vai treta com um grandão, dá uns choques mas ele nem liga, devolve a porrada, mais treta pra todo lado, o cara da armadura e trabuco aparece denovo, Bane tenta teleportar mas não consegue por interferência externa. Então ele controla um dos jatos do exército e o joga atirando em cima do armadurado. O jato arrebenta o cabra mostrando que era só um robô.

Um jato dos vilões se aproxima, Bane se teleporta pro jato. Rúbia voa pra cima do jato, já que é um herói. O jato abre um compartimento e deixa sair um troço que parece uma arma, energia começa a acumular. Rúbia desvia o cano da arma e o troço dispara um raião de gelo que congela a treta lá em baixo. Outros jatos vêm pra atacar mas Bane os controla e faz com que se batam e se destruam. Rúbia controla a mente do piloto forçando-o a jogar o combustível fora pro jato cair, mas Bane consegue contornar e adaptar um equipamento e carregar o jato com energia elétrica e voltar pra base enquanto Rúbia voa em direção ao horizonte.